Como a qualidade do ar interno impacta sobre as práticas de ESG nas empresas 

Cada vez mais as corporações vêm sofrendo pressão para adotar iniciativas de ESG (Governança Social e Ambiental), evidenciando a importância desses fatores sobre o desempenho dos negócios no futuro. 

A sustentabilidade ambiental, a responsabilidade social e a governança corporativa são os pilares de uma política de ESG, cujas métricas são bem diferentes daquelas relativas à contabilidade. 

As métricas de governança geralmente são determinadas pela existência de políticas em uma ampla gama de questões, como valores da empresa e planos de resiliência de negócios. 

As métricas sociais se concentram em funcionários e ocupantes, saúde e bem-estar, diversidade, inclusão e gerenciamento da cadeia de suprimentos.  

Já as métricas ambientais abordam preocupações climáticas, incluindo reduções no uso de eletricidade, mudanças no consumo de combustível para veículos da empresa, redução de emissões e galões de água economizados. 

Poluição e Qualidade do Ar interno 

Do ponto de vista da poluição do ar interior, a ventilação natural dos edifícios favorece a entrada de ar poluído. Com a piora da qualidade do ar externo e o aumento das temperaturas devido às mudanças climáticas, espera-se que até 2050 a demanda global de energia dos condicionadores de ar triplique. Isso levará a uma demanda ainda maior de energia e terá um impacto significativo na qualidade do ar global. 

Portanto, sistemas apropriados de retenção de calor, filtragem e tratamento do ar com eficiência energética podem ajudar não apenas a reduzir as emissões e o uso de energia, mas também contribuir para a mitigação de contaminações, como no caso do uso da tecnologia ActivePure. 

Com a tecnologia ActivePure, 5ª geração de Ionização Rádio Catalítica, é possível inativar centenas de microorganismos nocivos à saúde, desde fungos causadores de mofo ao vírus Sars-Cov. A tecnologia funciona continuamente, em ambientes ocupados, proporcionando o maior nível de proteção que se pode esperar em termos de qualidade do ar. 

Com o advento da pandemia e a comprovação científica da eficácia de ActivePure na inativação do Sars-Cov 2, todos os tipos de estabelecimentos, desde escolas a hospitais, shopping centers, prédios de escritórios, aeroportos e até frotas de veículos estão fazendo uso da tecnologia para proteger seus colaboradores e conter a disseminação do vírus. 

ActivePure é uma alternativa de baixo consumo energético se comparado ao aumento da taxa de renovaçao de ar externo, sendo, portanto, uma solução ecológica

Veja em quais aspectos ActvePure promove princípios de ESG dentro das empresas: 

  1. Mudanças Climáticas: ActivePure é uma tecnologia conciliatória: fornecendo o mais alto padrão de cuidado para a QAI sem sacrificar as responsabilidades ambientais. 

2. Inovação: A inovação em QAI fornece uma experiência incomparável a clientes e funcionários 

3. Relação com clientes: investir em segurança e saúde através do ar que os ocupantes respiram transmite confiança e tranqulidade 

4. Diversidade: fornecer ambientes de trabalho mais seguros aos funcionários é essencial para promover o desenvolvimento profissional 

5. Investimento social: promover a saúde dentro dos ambientes internos, mitigando riscos de contaminações, protege toda a comunidade 

6. Negócio sustentável: ActivePure fornece ‘certeza de execução’ para o futuro. A eficácia da tecnologia é ’variante agnóstica’ protegendo funcionários e clientes de um futuro incerto. 

Fontes: 

https://unhabitat.org/World%20Cities%20Report%202020

https://www.gobyinc.com/

https://wedocs.unep.org/bitstream/handle/20.500.11822/21800/UNEA_towardspollution_long%20version_Web.pdf?sequence=1&isAllowed=y