Washington Post fala sobre a tecnologia ActivePure de Ionização Rádio Catalítica em sua coluna de inovação

Os testes recém realizados nos laboratórios militares da Universidade Médica do Texas, que comprovaram a eficácia da tecnologia ActivePure na inativação do Covid-19 em uma velocidade recorde de 3 minutos, levaram a Aerus, detentora da marca ActivePure e parceira da Ecoquest, a buscar junto ao FDA a autorização de uso de emergência no combate à pandemia.

É o que destaca a coluna de inovação do prestigiado jornal Washington Post, assinada pelo jornalista Dalvin Brown.

A autorização permitirá que os aparelhos com a tecnologia ActivePure sejam vendidos especificamente para inativar o vírus Sars-Cov-2 presente em ambientes internos.

“Estamos buscando a autorização de uso de emergência para uso em todos os ambientes internos, para que essas áreas sejam mais seguras para as pessoas em todo o mundo nesta época de pandemia e também depois dela”, disse Joe Urso, CEO e presidente da ActivePure.

O sistema ActivePure, disponibilizado no Brasil exclusivamente pela Ecoquest, se baseia em uma tecnologia desenvolvida pela NASA em meados da década de 1990 conhecida como “purificadora de etileno” para ajudar no cultivo de plantas. 

Em 2017, a agência espacial reconheceu o diferencial da tecnologia ActivePure concedendo à empresa o certificado da Space Foundation, que classifica empresas com padrão de excelência em inovação, conforto, conveniência e confiabilidade.

Leia aqui a matéria completa do Washington Post.