Tecnologia de descontaminação do ar e de superfícies vem sendo usada na Itália para contribuir no combate ao coronavírus

Matéria do noticiário italiano Studio Aperto, mostra que, em parceria com a empresa multinacional americana Aerus, uma startup siciliana deu início à comercialização de sistemas de purificação do ar que têm a capacidade de eliminar cepa do COVID-19 dos ambientes internos, das superfícies e até das roupas e uniformes de trabalhadores.

Esses equipamentos já foram testados durante a pandemia de Sars, com eficiência, e já vêm sendo procurados por lideranças do governo italiano para reforçar o combate à pandemia. São equipamentos que podem ser instalados em hospitais, trens, fábricas e em qualquer ambiente fechado, onde haja aglomeração de pessoas.

Esse tipo de solução não invalida medidas básicas de saúde, como lavar mãos, mas enfatiza uma nova cultura de atenção com a qualidade do ar interno, que é onde as pessoas são mais frequentemente contagiadas.

Assista acessando o link abaixo (minuto 14:20):

https://mediasetplay.mediaset.it/video/studioaperto/edizione-ore-1830-del-9-marzo_F310140601013801

No Brasil, a Ecoquest é a única empresa no Brasil a oferecer, com exclusividade, sua nova geração fotocatalítica, que é capaz de eliminar, em apenas 15 minutos, 99,99% dos patógenos do tipo RNA, da mesma cepa do COVID-19. Com patente da Nasa, a fotocatálise emite oxidantes naturais, baseados em oxigênio e hidrogênio, para combater qualquer tipo de microrganismo que possa trazer risco para a saúde humana.

Testada pela Aerus nos laboratórios da FDA (Food and Drug Administration) com o vírus MS2, tipo de organismo com a mesma estrutura celular do COVID-19, a tecnologia mostrou sua eficiência. Os gráficos sobre o estudo podem ser vistos no link: http://www.ecoquest.com.br/wp-content/uploads/2020/03/Medical-Testing-Graphs.pdf .