Executivos discutem sobre a nova cultura mundial voltada à qualidade do ar interno

Webinar promovida pela Straub Junqueira (SJ) reuniu especialistas em monitoramento e soluções para falarem das normativas e tecnologias disponíveis

A sociedade já discute o retorno das pessoas a seus ambientes de trabalho, em meio à pandemia do COVID-19. Com base nas diretrizes do International WELL Building Institute (IWBI), a Straub Junqueira (SJ), a responsável pela primeira certificação WELL (para ambientes construídos saudáveis) da América Latina promoveu a Webinar SJ “Orientações para o Retorno aos Escritórios e Soluções para Qualidade do Ar”.

Participaram das discussões Henrique Cury, diretor da Ecoquest, membro do Qualindoor (ABRAVA), do comitê de qualidade ambiental do GBC Brasil e do comitê 5 da FAIAR – Federación Iberoamericana de Calidad de Aire Interior e Arthur Aikawa, CEO da Omni-Electronica, além dos executivos da SJ.

Eduardo Straub abriu os trabalhos falando sobre o perfil da certificação WELL e de como hoje ela já reforça o olhar para o tema qualidade do ar, além de contato saudável e cuidados para evitar contaminações. Com isso em vista, Straub questionou aos participantes sobre essa mudança na visão das pessoas: se antes a preocupação com o ar dizia respeito somente à poluição, hoje o olhar é outro?

Segundo Arthur Aikawa, sim. “Monitorar o ar interno era um tema quase que fora do escopo de gestão de edificações e hoje é praticamente protagonista”, contou. E completou: “profissionais de saúde ocupacional, que estão planejando a volta da quarentena, estão totalmente atentos ao tema, desde monitoramento, até às soluções”.

Henrique Cury disse que há quase 15 anos os profissionais da Ecoquest tentam evidenciar a importância da qualidade do ar na vida das pessoas. “A Pandemia reverberou tudo o que temos falado há anos”, afirmou. E completou: “percebemos na adequação das normativas, na demanda do mercado e na reação da sociedade que se trata de uma mudança no mindset. O cuidado com a qualidade do ar faz parte de uma nova cultura mundial.”

Os executivos detalharam a questão das tecnologias disponíveis, tanto na medição da qualidade do ar, quanto para a prevenção e descontaminação efetiva. Cury evidenciou as modernas tecnologias e seus benefícios, entre elas, a luz ultravioleta, para a descontaminação de serpentina, a fotocatálise para descontaminação de dutos e ambientes e o ozônio, para descontaminação de ambientes desocupados e das caixas de ventilação para melhor circulação do ar.

Assista a webinar na íntegra: