Ecoquest mira no mercado do interior de São Paulo

A Ecoquest, empresa provedora de soluções para descontaminação do ar de ambientes internos, quer expandir sua atuação no interior de São Paulo. Tanto que já fechou parceria com um profissional do setor, Daniel Ranoya, em Campinas, para iniciar um trabalho presencial de vendas na região. Até então, a comercialização de soluções para o interior paulista era feita diretamente pela matriz, na capital paulista.

Atualmente, a Ecoquest conta com sistema de venda presencial na região metropolitana de São Paulo e também em Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Belém (PA), Belo Horizonte (MG) e Recife (PE). Ou seja, o trabalho principal tem sido realizado a partir das capitais. A representação em Campinas é uma mudança nessa estratégia dentro do Estado de São Paulo.

O interior paulista é muito grande e precisa de atenção maior. “Trata-se de uma região que tem potencial para ser nosso segundo maior mercado depois da Grande São Paulo”, avalia o diretor geral da Ecoquest, Henrique Cury.

As soluções oferecidas pela Ecoquest para descontaminação do ar indoor atendem as necessidades de hospitais, hotéis, indústrias, edifícios comercias e também residências. São tecnologias desenvolvidas pela Nasa, agência espacial norte-americana, para uso em sua estação espacial e adaptadas para o mercado comercial. No Brasil, a Ecoquest tem o direito de exclusividade para comercialização da linha de produtos.

Essas tecnologias têm a função de eliminar agentes microbiológicos (vírus, fungos, bactérias, ácaros, etc), agentes químicos, odores, entre outros poluentes do ar indoor. Podem ser instalados dentro de aparelhos de ar condicionado ou fora deles, dependendo da necessidade de cada ambiente. A vantagem das soluções apresentadas pela Ecoquest é o fato de elas agirem de forma ativa, ou seja, atacarem o problema ainda no ar e nas superfícies dos ambientes, ao contrário de soluções de atuação passiva, como filtros, que precisam que o ar passe por dentro deles.

Novas soluções chegando ao mercado – A Ecoquest acaba de agregar à sua linha de produtos outras três soluções para melhoria da qualidade do ar de ambientes internos. Entre elas está a terceira geração da linha de descontaminação fotocatalítica por meio da tecnologia IRC (Ionização Radio Catalítica), cuja eficiência tecnológica foi testada e validada pelos laboratórios do FDA (Food and Drug Administration), órgão dos Estados Unidos similar à Anvisa. Usada em sistemas de ar condicionado central é indicada para hospitais, hotéis e edifícios comerciais.

“A terceira geração dessa tecnologia consegue eliminar o mesmo número de micro-organismos que a anterior em um tempo cinco vezes menor”, explica Henrique Cury, que além de diretor da Ecoquest é membro do Qualindoor, Departamento Nacional de Qualidade do Ar Interno da ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento).

Outra novidade é a fita mini-led, desenvolvida para descontaminar os sistemas de mini-split, fancoletes, etc, locais onde a luz UV tradicional não atua. É considerada uma das maiores inovações porque possibilitará a popularização da luz UV no Brasil. “Pretendemos massificar o uso da luz UV nas residências brasileiras, o que até agora só tem sido feito na área comercial”, afirma o executivo.

O terceiro lançamento é o sistema de monitoramento contínuo dos parâmetros da qualidade do ar, desenvolvido em conjunto com uma equipe da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Ele faz a aferição precisa dos principais marcadores (partículas, CO2, CO, temperatura e compostos orgânicos voláteis) por um valor bem mais acessível que os concorrentes internacionais.

A disponibilidade de soluções para descontaminação do ar de ambientes internos é de vital importância nos dias de hoje para empresas e residências. Como o exemplo, tais tecnologias são consideradas essenciais para a obtenção de certificação de “construções verdes” por parte do GBC (Green Building Council).

Vale ressaltar que está em vigor, desde o ano passado a Lei 13.589/2018, que torna obrigatória a execução de um Plano de Manutenção, Operação e Controle (PMOC) de sistemas e aparelhos de ar condicionado em edifícios públicos e de uso coletivo. O não cumprimento pode gerar multas de alto valor a hospitais, hotéis, shoppings e demais edifícios comerciais. As soluções para descontaminação do ar oferecidas pela Ecoquest são ferramentas para que as empresas cumpram as exigências do PMOC.

Para mais informações sobre as tecnologias da Ecoquest na região de Campinas, contate o Daniel Ranoya pelo telefone (19) 9 8158-2800.