CDC reforça a preocupação com o contágio aéreo de Covid-19

O Centro de controle de doenças norte americano publicou esta semana uma atualização em seu site alertando sobre a grande relevância da qualidade do ar interno no combate ao novo coronavírus.

O comunicado destaca a importância desse controle principalmente nos ambientes escolares, que enfrentam grandes desafios neste momento de retorno às atividades.

Segundo o CDC, é essencial que os gestores de facilities atentem para:

-a renovação de ar

-a melhora da filtragem do ar

-o uso de purificadores

– o uso de lâmpadas UV-C

As novas tecnologias de purificação de ar, como a Luz UV-C e a Ionização Rádio Catalítica, são uma grande ferramenta para o retorno seguro às atividades, seja de escolas, empresas ou qualquer ambiente interno de uso coletivo.

Carta Aberta ao Governo Norte-Americano

Em uma carta aberta publicada no New York Times na semana passada, o CEO da Aerus, Joe Urso, fez um alerta ao governo e aos cidadãos norte-americanos sobre a reabertura dos negócios nos Estados Unidos.

No documento, Urso lembra que os Estados Unidos são líderes na tecnologia capaz de inativar o sars-cov 2 presente no ar de forma muito mais eficaz se comparado apenas com a ventilação passiva de ambientes. Esta tecnologia é a Ionização Rádio Catalítica.

Já utilizada há décadas, a IRC passou por várias atualizações ao longo dos anos, e hoje é possível se beneficiar de uma versão muito mais eficiente e potente: a tecnologia ActivePure, considerada a última geração de tecnologias ativas.

A grande vantagem de ActivePure em relação a uma ventilação e ou filtragem simples é que ela é ativa, ou seja, não espera que o patógeno circule no ambiente até chegar no filtro. Assim, as possibilidades de contaminação dos ocupantes do ambiente interno são mínimas.

Urso relembra também que a tecnologia não funciona somente contra o coronavírus, mas contra diversos poluentes, bactérias e vírus perigosos, sendo inclusive aprovada pelo FDA para uso em áreas hospitalares que necessitam de um nível extremo de descontaminação, como centros cirúrgicos, por exemplo.

Com uso dessa tecnologia, as escolas, escritórios e negócios em geral terão um aumento na biossegurança de seus ocupantes e em conjunto com outras medidas como uso da máscara, álcool gel e distanciamento, permitirão um retorno mais rápido e seguro, até que consigamos vacinar toda a população.