Case de sucesso – os benefícios da boa qualidade do ar em ambientes comerciais

Estudos apontam que as pessoas passam 90% do tempo em ambientes internos e que melhorias nesses locais, tais como a qualidade do ar, iluminação, entre outras, podem gerar aumentos de 8% a 11% na produtividade dos habitantes. Isso sem falar nos gastos das empresas com a ausência de colaboradores por motivos de saúde.

Escr

 

Muitos edifícios herméticos usam sistemas de HVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado), que permitem a renovação parcial do ar, que podem gerar umidade, contaminação e prejuízos à qualidade do ar interior.

O reflexo nas pessoas é notório. A chamada “Síndrome do Edifício Doente” se caracteriza por sintomas como dores de cabeça, náuseas, tonturas, irritação na garganta, coceira ou secura da pele, irritação, congestionamento nasal, olhos lacrimejantes, fadiga excessiva, etc.

Outra questão importante é em relação ao consumo energético. Segundo Henrique Cury, diretor da EcoQuest do Brasil, 60% do gasto de energia de uma edificação vem dos sistemas de ar-condicionado. Com tecnologias de descontaminação e de monitoramento dos parâmetros da qualidade do ar, oferecidas pela empresa, é possível reduzir em ate 40% a conta de ar-condicionado e aproximadamente 20 a 25 % da conta de energia.

Marcos Bensoussan, diretor da Setri Consultoria, empresa de consultoria em sustentabilidade, resolveu aplicar os esses princípios seu escritório, buscando o bem-estar dos ocupantes. O resultado foi tão positivo que ele estendeu as soluções para a sua própria casa.

A tecnologia empregada para qualidade do ar interno foi a de purificação. Livre de produtos químicos, imita os processos naturais limpeza e remove os odores e as ameaças biológicas do ar e superfícies. Garante inativação de micro-organismos, quebra de COV’s, amônia, dióxido de enxofre e neutralização de odores.

São tecnologias sem similares no Brasil, patenteadas pela NASA e com qualidade comprovada pelo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que utilizam o principio ATIVO. Ou seja, a tecnologia emite oxidantes naturais, que vão até o foco da contaminação, formação de gases e microorganismos, e os eliminam.

Diferentemente das tecnologias que atuam de forma PASSIVA, como do ar condicionado, que ‘espera’ os contaminantes chegarem até eles, a SOLUÇÃO ATIVA usa o ar como meio de transporte para que oxidantes naturais efetuem a descontaminação do ambiente. O resultado é um ambiente agradável, limpo e saudável.

Importante: As soluções implantadas para os ambientes corporativos, sejam preventivas ou corretivas, geram melhorias na qualidade do ar, trazem redução no consumo de energia e geram pontuação no caso de certificações como a LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), em eficiência energética.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>