Trabalhador doente = atraso na obra e multa! Saiba como evitar

Quando falamos em construção logo imaginamos sujeira, barulho e muita poeira. Situações que incomodam e que fazem muito mal à saúde.

3

Há mais ou menos um ano, foi iniciada uma obra perto da loja de Claudia. A princípio, foi positivo, pois seu marido é pedreiro e conseguiu um emprego lá, mas depois de um tempo alguns problemas começaram a incomodar a ela e sua família.

Muitos não sabem, mas uma obra ou um ambiente de trabalho dessa magnitude pode gerar agentes nocivos na atmosfera, que atacam o aparelho respiratório dos trabalhadores e contribuem para o desenvolvimento de doenças ao longo do tempo.  E foi o que aconteceu com Zeca, o marido de Claudia.

cuidado

 

Diariamente, Claudia ouvia as queixas do companheiro sobre o local de trabalho e das dificuldades que passou a ter com sua respiração. Muitas vezes, Zeca faltou ao trabalho por conta de problemas respiratórios, o que gerou prejuízos a ele e atrasos na entrega da obra.

Muito preocupada com a saúde do marido, Claudia decidiu pesquisar uma forma de ajudar. Foi a médicos, conversou com uma prima que era engenheira e descobriu algumas soluções que o mercado oferece para problemas de qualidade de ar em construções. Preparou um relatório e pediu a Zeca que levasse aos seus superiores, inclusive ressaltando, que de acordo com a Secretária do Meio Ambiente, que tais problemas poderiam gerar até multa.

balao1

 

Pensando repercussão da situação, a empresa responsável resolveu contratar uma equipe especializada em soluções para o tratamento do ar interno e de superfícies. Uma equipe técnica especializada foi ao local, realizaou o diagnóstico e recomendou o uso de uma solução portátil, que atua de forma ATIVA na redução da poeira e de outros materiais particulados que ficam em suspensão no ambiente de uma obra. A tecnologia promove a polarização e a decantação das partículas que vão até o foco da contaminação, formação de gases e microorganismos, e os eliminam.

balao2

 

Após alguns dias, o resultado começava a fazer efeito. Os funcionários passaram a trabalhar melhor e mais motivados. Zeca foi promovido a mestre de obra pela iniciativa e seu problema de saúde foi curado. Claudia era só orgulho e conseguiu seguir firme e forte com sua loja.

A construtora não parou os trabalhos por ai. Além da solução corretiva na obra, aplicada quando já existe um problema, decidiu investir também em sistemas de prevenção na edificação que estava sendo construída.

Essa é uma história fictícia, mas baseada em relatos reais da EcoQuest do Brasil e seus clientes. Claudia e Zeca são apenas personagens para ilustrar as dificuldades que muitos trabalhadores e construtoras encontram na busca por uma melhor qualidade do ar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>